Autor Luigi Pirandello

Luigi Pirandello (1867-1936) nasceu em Girgenti, na Sicília. Estudou Filologia em Roma e em Bona.

Autor de uma obra vasta, Pirandello escreveu diversos romances, contos e novelas que foram compilados sob o título de “Novelle per un anno” (15 vols., 1922-37). Dos seus seis romances, os mais conhecidos são “Il fu Mattia Pascal” (1904), “I vecchi e i giovani” (1913), “Si gira” (1916), e “Uno, nessuno e centomila” (1926).

Escreveu um vasto número de dramas que foram publicados, entre 1918 e 1935 e compilados em “Maschere nude ” («Máscara nua»).

Este título é programático. Pirandello concentra-se no problema da identidade.

O eu existe para Pirandello apenas em relação aos outros; consiste na mudança de facetas que escondem um abismo inescrutável. Numa peça como “Cosí é (se vi pare)” (1918), duas pessoas detêm percepções contraditórias sobre uma terceira pessoa.

A protagonista de “Vestire gli ignudi” (1923) tenta firmar a sua identidade ao assumir diversas identidades; gradualmente apercebe-se da sua verdadeira posição na ordem social e no fim morre «nua», sem máscara social, aos seus próprios olhos e dos amigos. Similarmente em “Enrico IV” (1922) um homem supostamente louco imagina que é um imperador medieval, e a sua imaginação e a realidade são estranhamente confusas. O conflito entre ilusão e realidade é central em “La vita che ti diedi” (1924). A análise e dissolução de um eu unificado é levado ao extremo em “Sei personaggi in cerca d’autore” (1921) onde o próprio palco, o símbolo da aparência versus realidade, é o centro da peça.

As suas personagens procuram completar o seu eu procurando papéis e são derrotados pela própria vida que, sempre em mudança, permite que se apercebam da sua perversidade. Este é o humor de Pirandello, uma ironia que brota das contradições inerentes à vida.

Luigi Pirandello foi um grande renovador do teatro, com profundo sentido de humor e originalidade. Ele estudou filologia na Universidade de Roma e doutorou-se na Universidade de Bonn, Alemanha, país onde também estudou filosofia.

Em 1894 Pirandello casou-se e radicou-se em Roma, onde dava aulas de italiano. Dedicado à literatura, de início escolheu a poesia, mas logo optou pela narrativa e pelo romance realista. Escreveu os romances “O Falecido Mattia Pascal” e “Um, Nenhum e Cem Mil”, além dos contos “Novelas para Um Ano”.

Foi com o teatro, entretanto, que Pirandello tornou-se célebre. Após o êxito com “Assim É, Se Lhe Parece” (1917), foi consagrado com “Esta Noite Se Representa de Improviso”, “Cada Um a Seu Modo” e “Seis Personagens à Procura de Um Autor”, três peças que deram origem ao chamado “metateatro” ou “teatro dentro do teatro”.

Inovador do drama moderno, o autor adotou como temas centrais a volubilidade humana e as coincidências entre a vida e a ficção.

Pirandello ganhou o Prêmio Nobel de literatura de 1934. O dramaturgo morreu em Roma, em 10 de dezembro de 1936.

A sua obra influenciou autores como Jean-Paul Sartre, Samuel Beckett, Eugène Ionesco, Jean Genet ou Eugene O’Neill.


 

Encontrar na Loja

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *