António Cândido Franco

António Cândido Franco nasceu em 1956, Lisboa. Fez um doutoramento em Literatura Portuguesa e uma agregação em Cultura Portuguesa.
Os seus escritos sobre a História de Portugal tomam como ponto de partida os cruzamentos ou as parecenças entre a História e a Lenda.
Reclama para a História, na linha de Fiama Hasse Pais de Brandão, o direito à alucinação, pois uma História sem a teatralidade do imaginário não está viva nem é real.

Licenciado em Filologia Românica (1981) e Mestre em Literaturas Brasileira e Africanas de Expressão Portuguesa (1988) pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Doutorou-se com a tese A literatura de Teixeira de Pascoaes pela Universidade de Évora (1997). É Professor Auxiliar, com Agregação em Cultura Portuguesa (2006), no Departamento de Linguística e Literaturas da referida Universidade. Investigador do Centro de Estudos em Letras da Universidade de Évora, as suas áreas de interesse científico são a literatura, a antropologia e a história portuguesas.¹

Considerado um dos maiores pascoaesianos do nosso tempo, António Cândido é, à semelhança do seu herói-poeta, um saudosista nato: “Sou, por natureza íntima, não por imitação literária, um saudoso; vivi sempre, desde que me lembro, com a saudade à minha beira. A minha saudade é muito larga, muito antiga, mas depende muito mais da minha própria experiência de vida que de qualquer leitura ou de qualquer influência literária. Mesmo que nunca me tivessem ensinado a ler e a escrever, eu continuaria a ser um saudosista, porque a soidade foi a essência da minha vida de criança e tem sido a essência da minha vida de adulto”. ²

Para conhecer mais sobre a obra do autor recomendamos a leitura de dois grandes artigos que aqui deixamos :

¹LiteraturaLiteraturaLiteratura

² Nova Águia

Entrevista conduzida por Carolina Freitas, no JL  :

http://visao.sapo.pt/redescobrir-a-rainha-santa-isabel=f584322

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *