Entrevista a Adrian Goldsworthy

Excerto de uma entrevista com Adrian Goldsworthy dada a José Manuel Fernandes do Jornal Publico sobre o Império Romano.

“Adrian Goldsworthy é um apaixonado pela história clássica. Conversámos com o historiador a propósito dos dois livros que editou em Portugal e de como nos faz falta conhecer melhor a experiência da República e do Império romanos. Por José Manuel Fernandes

Júlio César? Vimo-lo, pelo menos, nos livros do Astérix. Porventura só aí. Não: com sorte talvez também saibamos citar uma das suas últimas frases, quando identifica entre os seus assassinos o filho adoptivo, Brutus: “Também tu, Brutus, meu filho?” Ou então que foi amante de Cleópatra, a belíssima rainha do Egipto.

Contudo poucas figuras como César influenciaram mais a história e a cultura ocidentais – e a poucas poderemos recorrer com facilidade à procura de paralelos que ajudem a resolver os nossos dilemas. Isso entristece enormemente Adrian Goldsworthy, o historiador militar que, depois de escrever Os Generais Romanos, lhe dedicou uma biografia monumental,César, a Vida de Um Colosso.

“Eu tive a sorte de aprender latim ainda no liceu, e ensinaram-me a dar importância à herança clássica”, disse-nos o historiador. Porém, sabe que não é isso que acontece mesmo onde devia acontecer. Há umas décadas, nas academias militares ainda se liam os Comentários sobre a Guerra na Gália, o magnífico relato que o próprio Júlio César escreveu sobre os dez anos de campanhas de conquista, pacificação e ocupação, mas hoje a obra desapareceu dos currículos. O que é pena: “Era importante regressarmos à história clássica porque ela impregna toda a nossa cultura e instituições. As nossas grandes referências culturais, mesmo as mais recentes, ainda são figuras que conheciam a cultura clássica muito bem, mas isso está a acontecer cada vez menos. Em contrapartida, há muito para aprender, até porque há muitos paralelos com a vida política moderna”, considera Goldsworthy.”

Livros disponiveis de  Adrian Goldsworthy na PromoBooks

Continuar a ler em Jornal Publico

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *